sexta-feira, fevereiro 19, 2010

"Que sorte a nossa hein?"

Hoje eu entendo bem o que quer dizer o verso:


"Todas as cartas de amor são Ridículas. "
do Álvaro de Campos.

Antes eu achava que as cartas de amor eram ridículas porque eram mentirosas, desnecessariamente derretidas, melindrosas e... como posso dizer.... achava que elas carregavam um quê de coisas que desejávamos para um relacionamento. Tipo uma projeção, uma afirmação, uma previsão das coisas. Meio assim ó, vou dizer do meu amado amante que eu o quero tanto e que me faz tão bem seu abraço, quando na verdade, eu ainda desejo que seu abraço seja forte, mas por agora ele é quase a extensão de um aperto de mão sem vida.
Anyway, hoje ao ouvir uma canção, que insistiu em tocar pra mim em diferentes estações de rádio, eu me vi e me vi acompanhada. Eu vi nossa história e me vi cantando para o outro, gritando pra todo lado o que tem sido toda essa experiência pra mim.
Eu me vi. Me vi dizendo. Me vi amando. E sendo ridícula. Mas ridiculamente.... feliz!
E não ridícula de forma pejorativa, era um ridículo tão gostoso de sentir, de ser. Era um ridículo de querer dizer sem conseguir o quanto você faz parte de mim e o quanto eu sinto e gosto de fazer parte de você. Era um ridículo de ter medo de me colocar assim no seu caminho, mas ao mesmo tempo de pouco me importar se isso vai acabar. Um ridículo de não conseguir medir consequências nem querer mesurá-las. De não pensar no futuro, num fim. que futuro? que fim? is that a possibility?
Que ridículo! Claro que é!
Mas só a sorte de já ter encontrado você parece me fazer acreditar em possibilidades mais positivas.

Um ridículo acaso que me fez encontrar o êxtase num momento tão fútil, tão mundano, tão vida. E haja vida. Ao som do mundo, meu corpo no seu. Sempre quis um corpo que bailasse com o meu.
Um ridículo momento de inércia que me fez continuar no embalo e deixar ir. Numa noite fresca de beijos nada pudicos e de pouca coisa que merecesse ser pensada. Era mais vida.
Um ridículo e leve ser, uma tacada de ridícula sorte, encaçapando momentos únicos, com desejos.
Uma ridícula e entrelaçada estrada de aprendizagem. Com tantas surpresas e tanta... sorte. Com tanta paixão. Com tanto desse vc. Uma boa dose de prazer. De um ridículo que dessa vez venceu o medo de ser (ou de não ser?). Mas... "que sorte a nossa, hein?" uffaa....

"Meus beijos sem os seus não dariam
Os dias chegariam sem paixão
Meu corpo sem o seu uma parte
Seria o acaso e não sorte

Nesse mundo de tantos anos
Entre tantos séculos
Que sorte a nossa hein?
Entre tantas paixões
Nosso encontro
Nós dois, esse amor."

Ainda Bem, Vanessa da Mata

"Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas."

É Álvaro, Ainda bem, ainda bem....


domingo, janeiro 10, 2010

Reflexions? nhe...

Back home for a while!


2009 se foi e com ele minha não vontade de botar pra fora e remoer sozinha!
Não, não vou fazer um post de coisas q serão metas em 2010... Até porque me lembro piamente de ter feito um em 2009 e não o encontrei. De novidade até agora soh resoluções de voltar a escrever mais e comer salada no almoço (acho q eh suficiente pra ser um pouco saudável, ou parecer...) Fuck off!

cá estou hoje pra comentar como um ano pode ser mto importante pra vc e ser desgraçadamente cheio de remendos e apertos angustiantes.
é só o que me lembro quando penso em 2009. mesmo quando penso na minha formatura, no emprego que caiu do céu, no meu cocoto (como dizem comment guy e dark guy), nos muitos amigos novos e antigos, nas coisas muito boas que rolaram...

2009 teve um "quê" tão normal. Me recordo dele com um ar tão medíocre. ele não me tomou. eu não me "tomei" tbm. sim, tem coisas que a gente escolhe pra escapar dos medos.
e hoje eu vejo 2010, entrando em seu décimo dia e tudo é igual ao décimo dia de dezembro passado. o que diabos mudou??? o maldito número no calendário!
e a raiva e ira que me invadem é que tudo continua igual de novo. e eu ando me sentindo só. mto só. assustadoramente só. incompreensivelmente SÓ.
Não, não me pergunte como, por que, de que forma e o que é só. eu não sei dizer bem. eu não distingui ainda.

eu achei que tanto esvaziamento fosse resultado do fim de ano. das coisas que a gente sempre pensa, sempre promete, sempre lembra. mas não sei. se for, tal sentimento covarde e cruel já está dez dias atrasado pra ir-se embora. Não tem mais o direito de fazer-me sentir perdida, de fazer-se em mim como em cavernas mtooooooo distantes e caladas.
às vezes eu acho que é rotina, muitaaaa rotina.
Já repararam como essa coisa tem o dom de nos pegar e escravizar? e vc se adequa a ela, se recusando a mudar e a pensar, então, a princípio, como que investido de poder maior sobre ela vc se aproveita e se apropria. Mas aí, a tal rotina, mais esperta, te engole e te automatiza. E vc não consegue sair dela, pq ela é o natural. E vc não se rebela! Pq ser rebelde não é da sua rotina, não é da sua natureza, darling! Nem nos sonhos mais loucos vc se livra dela.

Por fim, me acompanha em 2010 uma incomoda insegurança, um débil questionamento sobre estar ou não estar em tais situações que desembocam em infantis conclusões e comportamentos que me sugam energia e se escondem do meu discernimento. insegurança profissional pelas coisas que tenho visto, insegurança pessoal também com coisas que tenho visto e sentido, insegurança. ponto. acho que minha auto estima se perdeu em 2009 e não veio ao meu encontro em 2010!
se alguém a encontrar diga que estou absurdamente clamando por ela no meu cotidiano arrastado! ela faz falta e não achei nenhum substituto decente para seu lugar!

Mas chega, depois eu volto pra falar mais da insegurança. e sim, de relacionamentos. no meio da confusão é uma das coisas que mais me incomoda agora mesmo... mas.. deixa pra depois. depois!

ahan, eu continuo deixando pra amanhã o que pode ser feito hoje! e até isso que me enlouquecia deliciosamente, virou rotina!

quinta-feira, julho 30, 2009

pensas ou sentes?

Hoje acá, voltando às antigas, batendo papo com a vaquetes falando das resiliências da vida, das pessoas que sabem se cuidar e seguram a onda (ou não!), me vi pensando (ou seria sentindo?) e dizendo a seguinte frase:


"a gente sente os pensamentos e pensa as emoções"

na hora foi uma brincadeira boba, era pra ser um jogo de palavras e significados interessante e só. mas num é que fiquei pensando e faz sentido...

A idéia surgiu quando discutíamos que as pessoas aquáticas da vida, tipo escorpianos, piscianos e cancerianos apesar de sentirem muito, tem muita força pra resistir e pra não se deixar levar quando acham que algo não vai dar certo. Não que isso seja exatamente bom ou que funcione de fato. Ainda acho que coisas podem passar, passar. Eles podem não fazer ideia de porque estão dizendo não, mas dizem com propriedade, como podem não entender nada quando dizem sim e se jogam, mas sentem, forte e sem reservas.
Anyway, em contrapartida, concluimos que nós, pobres áereos da vida, geminianos, librianos e aquarianos, usamos as palavras e os sentidos, versamos sobre o amor, rimamos tudo com paixão, sofrimento, solidão, amargura e satisfação, bebemos rios de razão, buscamos incessantemente o conhecimento, mas não sabemos lidar com as emoções. Afinal de contas, saber quando nossa temperatura vai subir, entender o motivo da adrenalina invadir o corpo e do coração palpitar forte, saber que aquela pessoa específica me faz bem ou mal, não me garante sentir, não me permite ir, definitivamente, não me dá passagem para decidir se vou ou se fico. FATO.
E quem foi que disse que pensar não causa um sentir intenso e pesado? Já experimentou não parar de pensar enquanto não consegue decidir e não conseguir decidir mudando de opinião a cada 3 horas? Não? Não se preocupe, uma hora acontece com vc, sobretudo se vc for um áereo na vida.
Sábios astros, acho, que separaram os que super sentem dos que pensam sem cessar. Que aparato físico feito de um arranjo louco de moléculas de água, ar e gordura poderia suportar se sentissemos tudo que se pensa ou se pensassemos tudo que sentimos? Nesse caso, o nível de insanidade seria muito mais acessível do que já o é atualmente... (imagino aqui o trabalho dos psis da vida... seria um desafio a parte. até gostoso acho. cômico se não se tornasse trágico... vai saber...)

Enfim... complementando esse papo de botiquim, pensei aqui um pouco mais nessa sabedoria homeostática... Pra segurar aquáticos que sentem, só mesmo os que seguram, os que sabem pra onde ir, o que desejam e quem desejam. Só mesmo os terráquios, capricornianos, taurinos e virginianos.
Já pra aguentar os pensamentos loucos e por vezes sem sentido dos áereos só os que queimam por dois, os que vão sem pensar e arrastam o outro junto, os que tiram o juízo e passam por cima, os filhos do fogo, arianos, leoninos e sargitarianos.
É o equilíbrio do universo.

E vc, sente, logo, pensa ou pensa e logo, sente?
Na vdd quero é perguntar se sente o que pensa ou pensa no que sente?

PS: As questões zodiacais aí são só pra ilustrar e brincar um pouco, se vc é áereo não PENSE q eh frio e insensível, embora possa ter ouvido isso já inúmeras vezes. As pessoas é que são insensíveis e egoístas e não entendem seu jeito diferente de sentir. E se vc é aquático, não se SINTA injustiçado ou irracional. Afinal, seus impulsos e crises de choro não significam que vc não reflete e chega a conclusões extraordinárias! os outros é que são preconceituosos e tem visão conservadora.
aheuaheuahuaheuaheuaehaue
ah, e se vc tah nos outros dois times não quer dizer q não são importantes, é só que os conheço menos, ou tenho resistência a eles por algum motivo. arianos em especial....

PS 2: e se vc é áereo e pega um terráquio, ou é aquático que apaga o fogo de um filho de fogo don't worry! seja feliz (enquanto durar.. hauehaueau) a homeostase às vezes se organiza no caos de uma forma surpreendente e inexplicável!
aheuhauehauehuaehaue

sábado, maio 02, 2009

várias coisas aprendidas....

depois de longo período de reflexão e distanciamento das escritas, volto de leve. ainda sem mto o q dizer, mas sentindo q devo jogar aqui umas coisas...

tenho aprendido que:

1 - se vc se enganar ngm de fora consegue te desenganar... vc faz isso com maestria!
vc soh percebe q tah se enganando qndo pára de burlar suas próprias regras. Se não tem regras, qndo as inventa e depois pára de se esquivar delas. ainda não consegui fazer isso. mas estou on the way!

2 - ter um superior é tranquilo. ter 2 é seguro, supervisão e cabeças diferentes, pá. ter 3 já começa a encher, mas eu aguento. ter 512625376132635176235 q coordenam as mesmas coisas... shit! então, onde fica mesmo minha casa??

3 - assumir uma postura política coerente com meus valores eh complicado. assumir uma postura política coerente com meus valores e q leve em consideração as contingências eh mto complicado. assumir uma postura política coerente com meus valores, q leve em consideração as contingências e permitir q surja um movimento dialético q resulte na construção de novos paradigmas eh très complicado! e requer uma maleabilidade, uma paciência e uma sorte q ainda n tenho...

4 - ver q o q vc acredita n acontece por falta de possibilidades é cruel e dói. ver q o q vc acredita n acontece por falta de suporte, planejamento, coragem ou sensibiliade é desumano. essa aprendi em vários campos da vida.

5 - tristeza constrói. dói, aperta, mas elabora. e ela não é do tipo q fica mto. a gnte esquece ela às vezes, por dez minutos num dia, mas esquece. depois a gnte passa a lembrar dela... dez minutos num dia mas lembra. ela tem lugar. dependendo de como continuarmos, ou a gnte lembra com um risinho bobo de deboche ou com um arzinho apertado, de saudade, de possibilidade... sim, comment guy, essa aprendi pensando na vida e no seu último post. acho q vc num vê mto assim, mas foi o q me veio à mente lendo.

6 - amigos a gnte faz aos montes. grandes amigos, desses q vc tem certeza q vão lembrar de vc, desses q bebem com vc, desses q estão ali, mto ali.... sei lah, desses q dói o coração de saudades e de falta e q vc ri sozinha lembrando, na esperança de ver logo de novo, são poucos. um, talvez dois... quem sabe... 3!! um trio, uma trinca, uma trindade! pq de 4... humm.. digo nada!

7 - amigos a gnte faz aos montes. Amigos q tem coragem de dizer e q dizem sem machucar, não! desses sinceros q riem qndo vc tah nitidamente se sabotando e enganando... ah nem! desses soh os seres vaquiticios aquáticos ou q vivem nos ares! e eu adorooooooooooo! sim, vacas piriguetescas da minha vidinha! digo nada 2!

8 - a lei 8112 não está nos programas de concursos à toa!! existe um porquê!! estudar ela depois e não antes de assumir não é lá mto vantajoso... afinal de contas, atá onde as pessoas q mandam em mim, mandam em mim?? até onde serei avaliada no estágio lah? o q eh disciplina? e desidioso? e usura? hauehauehae

9 - se eu sair de casa 7:20, chego 8:00. se sair 7:30, chego 8:00. se sair 7:45, chego 8:00. pergunta pra semana q vem, e se eu sair 7:55??

10 - o Wolverine e aquele cara q eh inimigo mortal dele (o dente de sabre, eu acho) são irmãos!!! 0... e wolverine qr dizer algo q eh o nome de um amante da lua... q perdeu a lua... e a deixou sozinha no céu... triste neh?! a lua sempre me pareceu mesmo um signo de solidão. e isso não eh nem bom nem ruim. é só solidão.

11 - dizem q apaixonar-se faz perder a cabeça e uns quilinhos. esquecem de dizer q vc ganha todos de novo e mais uns novos pra desapaixonar. e omitem q vc amadurece ou vc mesmo num aceita o amadurecimento. pq daí num dá pra justificar q a birra pra deixar de lado eh pq vc eh mto inexperiente ainda e n dá conta...

enfim, venho aprendendo mto... e pensando!
depois volto pra mais.

PS: aceitamos o desafio proposto pela planária, eu e loiro, de escrever uma biografia em 4 palavras pro blog da trindade... soh pra constar q tah dificillllllllllllllllll!!! ótimo exercício, eu aconselho!
aehauehaueaha
mas tah saindo... tah saindo...